segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Homem é executado em Sarandi

Foto: André Almenara.

Um homem foi morto na cidade de Sarando com vinte tiros, Fabrício Aparecido de Paula (33 anos), conhecido como MC Binho, andava a pé perto de sua residência no Conjunto José Richa quando acabou sendo executado.
Os moradores do local ouviram os tiros e acionaram a Polícia Militar que contatou o SAMU.
O único relato foi de sua esposa que informou à Polícia que havia discutido minutos antes com a vítima e essa teria sido a última vez que ela o viu. A viúva prestará depoimento para que auxilie a Polícia na investigação.

A PM informou que possivelmente os disparos foram realizados de diferentes armas de fogo uma vez que não foi encontrado nenhum estojo de arma de fogo. As perfurações atingiram, em maioria, a cabeça de Fabrício. 

Soda cáustica é ingerida por clientes em um bar em Curitiba e polícia investiga


A Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) faz a apuração do caso que investiga a ingestão de soda cáustica por três clientes e o próprio dono do estabelecimento, no bairro Boa Vista, em Curitiba. A delegada Sabrina Alexandrino disse, na manhã desta segunda-feira (15), que o caso está sendo investigado como um engano, mas que ainda é cedo para descartar outras linhas.
“Essa garrafa de vidro transparente estava ao lado de outros produtos de limpeza, então, a gente trabalha com a possibilidade, embora seja cedo para afirmar, que a pessoa que serviu a bebida tenha pego por equívoco, sem perceber que aquilo se tratava de uma substância tóxica. Tanto é que ele colocou na boca e imediatamente cuspiu”, relata a delegada
A linha de investigação concreta está sendo definida, segundo ela, já que as vítimas, testemunhas e funcionários serão ouvidos. “A lesão aconteceu, o caso será tratado como lesão corporal de quadro grave, agora o que vamos certificar é se houve ou não dolo. Se alguém queria ceifar a vida dos clientes ou de alguém, será investigado”, explicou Sabrina à imprensa.
Tanto a soda cáustica quanto a garrafa que seria de tequila serão encaminhadas para perícia. As oitivas com as testemunhas devem iniciar ainda hoje.
Dono:
Para a Banda B, o dono do bar do Mauro, bastante frequentado na região, não tem dúvidas de que ofereceu a bebida acreditando que a garrafa tinha tequila. “Quando meus clientes disseram que a bebida estava estranha, eu acabei provando também. Quando eu coloquei na boca vi que aquilo não era bebida e acabei me queimando, também. Uma fatalidade”, disse à Banda B, horas depois da divulgação do caso.
Vítimas:

O caso mais grave foi o da garota, que chegou a ingerir a dose da bebida. Ela permanece internada no Hospital Cajuru, mas com quadro estável. Outros dois rapazes colocaram a bebida na boca, mas em menor quantidade. Os três foram internados e receberam socorro imediatamente. O dono do estabelecimento cuspiu quando notou a queimadura e não teve ferimentos graves.


Fonte: Banda B.

Trem atinge carro em Sarandi


Um acidente, na cidade de Sarandi, envolvendo um trem da empresa Rumo que seguia sentido Maringá e um automóvel VW Voyage deixou três feridos. O motorista do carro que trafegava pela Rua José Munhoz não teria percebido a locomotiva se aproximar, e quando atravessou os trilhos foi atingido pelo trem. O automóvel foi arrastado por vários metros de distância até o maquinista conseguir parar o trem. Unidades do Corpo de Bombeiros de Maringá e Sarandi foram acionados pois as vítimas estavam presas às ferragens do veículo. Os socorristas tiveram que usar o desencarcerador, cortando toda a lataria do automóvel para a retirada das vítimas. Dois homens e uma mulher foram colocados em ambulâncias do Siate e Samu onde receberam os atendimentos médicos. 


Fonte: André Almenara.

Retrospectiva do Trabalho dos vereadores em 2017 na cidade Maringá


A Câmara Municipal de Maringá fechou o ano legislativo com 80 sessões ordinárias, 16 extraordinárias, 8 solenes e 3 especiais,  que resultaram na aprovação de  318 projetos de lei ordinária, 76 complementares, 13 projetos de resolução e um decreto legislativo. Estes números, porém, mostram apenas uma parte do trabalho dos vereadores em 2017.  A Câmara esteve presente e teve participação decisiva em todas as grandes questões que envolveram a cidade durante o ano, muitas delas debatidas na série de audiências públicas convocadas no período.
Para o presidente da Câmara, Mário Hossokawa, com isso tudo somado ao fato de que a maioria dos atuais legisladores da cidade está estreando na Casa e da instalação de várias comissões de estudos, duas CPIs e uma CP, pode-se dizer que os vereadores apresentaram um “resultado fantástico” neste primeiro ano de legislatura. “Foi um ano bastante produtivo, apesar de todas as atividades. As comissões e CPIs tomaram muito tempo não só dos vereadores como dos servidores, do setor jurídico, redação, arquivo, que ficaram sobrecarregados. Então posso dizer que neste ano tanto os vereadores quanto os servidores trabalharam muito”, afirma.
Hossokawa atribui a este ímpeto ao trabalho boa parte das desavenças ocorridas entre os vereadores durante o ano. Uma delas, as discussões que houve por um achar que outro estaria apresentando reivindicações de áreas que seriam seus redutos eleitorais. “Até brinco que nesta legislatura a gente não pode nem pensar alto sobre a ideia de um projeto que logo alguém está protocolando algo parecido. Mas tudo isso é vontade de trabalhar”, comenta, citando este como um dos motivos de a maioria dos projetos tramitados neste ano ser de autoria conjunta.
O presidente lembra que além das sessões e projetos apresentados, os vereadores tiveram participação decisiva em todas as questões de maior importância para a população que estiveram em pauta neste ano. Já nos primeiros dias da legislatura, um mês antes da primeira sessão ordinária, os vereadores debruçavam-se sobre três assuntos de grande relevância: a instituição do vale-alimentação para os servidores municipais, a reforma administrativa da Prefeitura e a preocupação com um novo desabastecimento de água na cidade como o ocorrido no ano anterior. Depois viriam a regulamentação do Uber, a questão da destinação do lixo e as CPIs do Parque Industrial e do Terminal Intermodal.
“No caso do vale-alimentação, por exemplo, muitos pensam que nós somente votamos o projeto, de forma aleatória. Mas na verdade quando o prefeito mandou para cá, tivemos o cuidado de convocar os secretários da Fazenda e de Gestão para virem explicar para nós o impacto que daria. Mas como eles demonstraram de onde sairiam os recursos, diminuindo cargos comissionados, redução de aluguéis que a prefeitura pagava, nós votamos com certa tranquilidade, pois tínhamos garantia que não iria prejudicar, principalmente na área de investimentos”. Para votar o assunto, houve as primeiras sessões extraordinárias do ano, a partir de 4 de janeiro, com um público de mais de 150 pessoas.
Ainda antes da primeira sessão ordinária, que aconteceria em fevereiro, no dia 17 de janeiro o presidente agendou uma reunião com o gerente regional da Sanepar, Valteir Galdino da Nóbrega, para que a Companhia apresentasse o que havia sido realizado desde então para evitar que o maringaense novamente sofresse com a falta de água. “Queríamos ter a certeza que eles estariam tomando providências. Junto com os demais vereadores fizemos uma visita à estação de captação do Pirapó e vimos que ainda não havia sido feito nada. Eles mostraram o projeto, mas na verdade ainda não tinha nada”, afirma.
A cobrança, porém, fez com que o presidente da Sanepar viesse à cidade para dar explicações. O encontro aconteceu na Prefeitura, com a participação do prefeito Ulisses Maia, vereadores e representantes de sindicatos e várias entidades municipais. Bombas e motores que a Sanepar havia comprado foram colocados ao lado do paço municipal durante a reunião. “Eu falei que estava contente porque a empresa estava tomando providências, mas disse que gostaria de ver aqueles equipamentos não em cima da carreta, mas instalados”, lembra Hossokawa. O fato é que deste encontro, além do cronograma que a empresa apresentou para as obras necessárias, foi constituída uma comissão para avaliar o trabalho da Sanepar e se o contrato com ela será ou não renovado. A comissão, que continua trabalhando sobre o assunto, é constituída por um representante da Acim, um do Sindicato dos Comerciários de Maringá e um da Câmara, o vereador Jean Marques. Confira a seguir algumas das principais leis aprovadas neste primeiro ano da 16ª legislatura:

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Cruzamento de Sarandi é reaberto



Os cruzamentos da BR-376 da cidade de Sarandi - Pr, com as ruas Rio de Janeiro e Inglaterra, haviam sido fechados no dia 26 de novembro para estudo previsto até o dia 6/12, porém no dia 14/12 foi informado pelo DER que o fechamento seria definitivo, o que causou varias manifestações por parte da população com o apoio do prefeito Walter Volpato, que comunicou o fato a Governadora Cida Borghetti, que na qual, intermediou o pedido de liberação juntamente com José Richa Filho (Secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná) foram reabertos na tarde desta sexta-feira (15).  O  Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Paraná fez três exigências para manter os cruzamentos liberados, determinadas pelo setor de engenharia de trânsito. Os semáforos – nos dois acessos – não poderão ter tempo inferior a 200 segundos para a rodovia e superior a 50 segundos para o trânsito da cidade. O DER também pediu melhorias nas sinalizações verticais e horizontais no trecho. Outra recomendação é a instalação, por parte da concessionária, de dois medidores educativos de velocidade próximos aos cruzamentos, nos dois sentidos da rodovia. No ofício com o pedido de reabertura, o DER também explica que será designada uma comissão interna com total autonomia para decidir sobre o fechamento definitivo dos cruzamentos, após análise dos estudos que serão entregues pela concessionária até 20 de dezembro de 2017.

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Câmara vota Lei Orçamentária Anual para 2018 com 15 emendas


A Câmara Municipal de Marialva vota na sessão da segunda-feira (11) o Projeto de Lei (59/2017), de autoria do Executivo, que trata sobre a Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício de 2018 com quinze emendas.
 Josiane (PP) sugere a transferência de recursos para a aquisição de um Drone para realizar a fiscalização de terrenos baldios e bens públicos. A vereadora sugere também dotação para a aquisição de uma máquina que servirá para confecção de fraldas geriátricas e infantis. Em outra emenda, Josiane sugere que a Administração durante o próximo ano arque com despesas essências de pessoas deficientes ou doentes que estejam em situação de vulnerabilidade social. A vereadora indica recursos para a construção de um salão comunitário no Residencial Zambaldi.
 Luciano Grudi (PSC) sugere a transferência de parte do orçamento para o aluguel de um novo espaço para o Interart e dotação para ajudar o CMDCA (Conselho Municipal da Criança e do Adolescente) na comprar de matérias de consumo e na promoção de ações de serviço de assistência em 2018.
 Wesley Araújo (PR) sugere dotação orçamentária para a ampliação, reforma ou construção de uma  sala de dança na Casa da Cultura Hélio Depieri. O vereador indica que parte dos recursos arrecadados pela Prefeitura seja destinada para a construção de depósito para a guarda de figurinos e matérias na Casa da Cultura Hélio Depieri e no Cine Teatro Sonia Silvestre. Também no Cine Teatro, Araújo sugere recursos para a reforma do telhado.  Em outra emenda, o vereador solicita créditos para a aquisição e manutenção de instrumentos musicais.  Araújo pede ainda recursos para a realização gratuita de exame de visão para alunos da rede municipal, para a aquisição e construção de um centro municipal de acolhimento para idosos e para a comprar de uma impressora braile para a Secretaria Municipal de Tributação.
 Para atender às emendas apresentadas está prevista a anulação da aquisição parcial do imóvel nº4, quadra 102, na Avenida Colombo, onde está localizado o antigo cinema de Marialva.
 Orçamento:

O orçamento definido pela Prefeitura de Marialva para 2018 é de R$ 136,9 milhões. A Secretaria de Infraestrutura, Obras e Serviços Urbanos será contemplada com R$ 32,6 milhões do total da proposta orçamentária. Em segundo lugar está a Secretaria Municipal de Saúde, que receberá R$31,2 milhões. Já a Secretaria Municipal de Educação terá R$ 26,3 milhões do montante.

Guerrero pega um ano de suspensão por doping


O Comitê Disciplinar da Fifa anunciou na manhã desta sexta-feira, em seu site oficial, a suspensão do atacante peruano Paolo Guerrero por conta de doping no jogo contra a Argentina pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo. O jogador ficará um ano parado e perderá o Mundial, o primeiro do Peru em 36 anos.
O jogador testou positivo para substância derivada da cocaína, que é proibida pela Agência Mundial Antidoping (WADA) por ser um estimulante. O teste aconteceu logo após o empate do Peru por 0 a 0 contra a Argentina, em Buenos Aires, no dia 5 de outubro.

Por ter violado o código 6 da Fifa, fica um ano afastado dos gramados, incluindo partidas pelo Flamengo, e poderá retornar somente após o dia 3 de novembro de 2018, quando a suspensão completa um ano.
Fonte: Veja.